Shopping d’antanho – 1

Pouco antes de o Renato Otranto se casar, aquela santa que mora na casa dele entregou pra nós uma listinha e lá fomos às compras. Naquele tempo, quando se dizia “Vou à cidade”, ia-se ao centro, das árvores, vitrines, gente alinhada, ruas limpas. E passavam os bondes. As marcas também eram daquele tempo:

Na Senador Saraiva, o Eldorado, que acabou queimado, vendia Xodó da Bahia, Grapette, Seven Up, Mandiopã e fubá Mimoso. Na Costa Aguiar, ali perto, o Roque&Bassi Atacadista tinha Ovomaltine, Leite Sol, biscoitos Duchen, Aymoré e Piraquê.

Na Droga Silva, da Barão de Jaguara, já existiam Sonrisal, Sal de Andrews, Pílula de Vida do Dr. Ross, Regulador Xavier (número 1, excesso; número 2, escassez…) e o Senobel (1, para embelezar seios grandes; 2, para aumentar o tamanho e 3, para diminuir e enrijecer). Silicone era coisa do futuro. Fitobilase, Sulfa Guamidina – uma rolha!, Extrato Hepático, Emulsão Scott, Calcigenol Irradiado e a Magnésia Leitosa de Orlando Rangel (já vinha com papel) compramos na Farmácia Catedral, ali na Ferreira Penteado. Phimatosan (Caím matou Abel, Esper Matou Zóide e Phimatosan), Iofoscal, Veramon, Cibalena, Cafiaspirina e Fontol, na Farmácia do Carmo, Rua Sacramento, fone 9.1613.

(Quem tinha cabeça grande precisava de todos esses analgésicos…)

No armazém do Olavo, na Uruguaiana com Glicério, em frente da casa da Dona Pichinina, lâminas de barbear Gillette Mono Tech, Suprema e Futebol; sabões Campeiro (passou, espumou, limpou), Viva e Sol Levante, e as ceras Parquetina, Colmeína e Dominó (pise sem dó no pé da sua avó…).
Tergal, tricô-lã, terilene, banlon, lã cridélia, casimira, nycron, chantung, gabardine, cambraia, fustão (não confundir com Faustão), tudo no R. Monteiro, da Barão de Jaguara.
Sabonetes Eucalol, Vale Quanto Pesa, Lifebuoy e Cinta Azul, mais Glostora, Gumex, Quina Petróleo Sandar, Brilcrem, Óleo de Mocotó Colibri, Aristolino e Cotibril, para os cabelos, bem na entrada da Treze de Maio das Lojas Americanas.

Na Treze, ainda, a Casa Europa exibia cintos e carteiras Lazco e Kelson’s, e a Relojoaria Mário, os modelos Omega (o máximo de precisão confirmada oficialmente), Lincoln, Eterna-Matic, Mido, Movado (ganhei um e fiquei ‘comovado’), Alto Clock Mil Dias (três anos sem dar corda) e Tagus.

Como o boné já está cheio, a gente continua amanhã.

Pregado no poste: “Canibal pediu um dedo de prosa com o Lulla e deu no que deu”

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *