O que passou passou?

Tem hora que dá vontade de fazer regressão e conferir vidas passadas… Já pensou, que delícia!? O assunto é sério e esta nossa conversa, também. Imagine a cena e tente descobrir o que falavam os bandeirantes da comitiva de Barreto Leme, quando chegaram a estas paragens. Fascinante, não? Pouco mais de um século depois, sinta-se na reunião que fundou a Ponte Preta – afinal, a primeira camisa era verde e branco ou não? E a grande dúvida dos fundadores: “Montamos o primeiro time de futebol… E agora, vamos jogar contra quem, se só existe nóis ???”

Aproveite a ‘macaca’ e acompanhe a construção do Majestoso. De onde vêm os tijolos. É lá da obra da Escola de Cadetes? É o que se comenta até hoje… Não vá embora, já. Preste atenção: aquela veneranda senhora a rezar é a mãe do Pitico. Dizem que ela rogou praga para a Ponte ficar dez anos na segundona. É mentira, né? Sabia…

Tragédia: desabou o teto do cine Rink. Estava lotado na matiné daquele domingo. Quase meio século depois, jornalistas recém-formados da Puccamp descobriram que as vigas de sustentação foram serradas! Quem fez isso!?

Outra: logo no começo de 1975, ditadura braba. Naquele ano, o Exército assassinou Vlado Herzog e Manuel Fiel Filho. Em sua chácara, no distrito de João Aranha, o queridíssimo padre Narciso Ehremberg foi assassinado. Latrocínio ou crime político?

Quem está roubando aqueles 340 quilos de cocaína do Instituto Medico Legal?

Entre 1960 e 1962, um bandido mascarado aterrorizou as bandas de Viracopos, bem antes da chegada das meninas do Jardim Itatinga. Matou muito homem ali, depois de espantar as companheiras das vítimas. Acusaram até inocentes. Uns vinte anos depois, disseram que o bandido era um pacato farmacêutico de Rio Preto. Era?

Responda rápido:

Quem plantou o Alecrim no Largo da Catedral? E quem mandou matar?

Quem matou seo Toninho? E quem mandou?

Quem roubou os trilhos de bonde de Campinas? E onde estão?

O Guarani vendeu (vendeu?) o jogo para o Palmeiras não cair para a Segunda Divisão em 1968? E quem vendeu?

A Varig saiu de Viracopos por não darem o nome de Rubem Berta ao aeroporto?

Por que demoliram o Teatro? Estava caindo, mesmo? A Sears não teve nada com isso?

Por que Carlos Gomes apareceu na missa de (seu) corpo presente na Catedral?

Porque a mãe do maestro foi assassinada? Ciúme? Traía o marido?

Afinal, quem matou seo Otacílio, zelador do Colégio Culto à Ciência? Assaltantes, namorados traídos ou estudantes flagrados tentando destruir provas em que foram mal?

César Bierrenbach se matou por paixão não correspondida pela filha do barão do Rio Branco?

Pregado no poste: “Mistérios!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *