Feministas com ‘H’ maiúsculo

Como disse ‘Firma Nega’, tipo popular das noites de Campinas, em frente da estátua do Carlos Gomes: “Meu Deus, este mundo está perdido!”. E o Renato Otranto respondeu na porta do Ponto Chic: “A mulher sai na rua com as cuecas do marido!”. Até o maestro gargalhou. Naquele tempo, era brincadeira, agora é verdade. Vocês viram um clip da Cássia Eller na televisão? Ela canta de cuecas – nem tem marido! De quem seriam aquelas cuecas?

Outro dia, o fantástico Valter Silva disse aqui no Correio Popular sobre o panorama da música brasileira, mais ou menos o seguinte: “As cantoras de sucesso, hoje, são Simone, Gal Costa, Marina Lima, Maria Bethânia, Adriana Calcanhoto, Leci Brandão, Leila Pinheiro, Ana Carolina, Zélia Duncan (a Zélia Duncan faz sucesso?), Ângela Ro Ro…” Intérpretes maravilhosas. Ele se esqueceu da Araci de Almeida, primeira-dama da Central do Brasil e porta-voz do Noel Rosa, depois de carregar por anos o violão do Francisco Alves. Nenhum demérito: Agnaldo Timóteo foi motorista da Ângela Maria, e Charles Aznavour, da Edith Piaf. E os dois cantam muito melhor do que esse tal de Latrino.

Semanas atrás, conversamos aqui sobre aquela senhora da Vila Nova, que mandou a nora trair o próprio filho (daquela senhora), porque ele também trai a coitadinha. Sabe o que aconteceu? A nora seguiu o conselho da sogra. Mas arrumou uma namorada! A sogra disse que se pegar as duas, esgana. Sabe aquela história do swing, de terça-feira passada? Recebi uma mensagem pela Internet contando que aquí tem swing, sim. E nada discreto. Com uma diferença – Campinas tinha de ser diferente!: na hora da festa, é homem com homem, mulher com mulher. Nem parece Campinas…

Mas nem tudo está perdido neste mundo. E olha que o fato então se deu numa cidadezinha do Interior, que todos, ainda, julgam “provinciano”. Programa de rádio numa manhã de domingo, daqueles de ouvinte pedir música pelo telefone e oferecer para alguém. A  moça pediu para tocar sei lá o que e o locutor perguntou: “Para quem você oferece?” A ouvinte nem hesitou: “Para todas as mulheres que traem seus maridos!”. Aí foi a vez do locutor exclamar: “Meu Deus, este mundo está perdido!”. Pensei: “Será que todas as cuecas do marido dela estão na gaveta?”

Pregado no poste: “Pizza portuguesa, já vem de bigode”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *