$aúde!

Pelo relato da vítima, grande amigo, com quem aprendi muito e devo tanto quanto, existe um plano de $aúde que deve defender (executar?) a pena de  morte. Se eu soubesse que esse plano teria em mente esse plano macabro de atender seus pacientes, eu o denunciaria logo na reportagem que fiz para noticiar seu nascimento, há uns quarentanhos. Nem que seus dirigentes sejam reencarnações de Stalin, Hitler ou Fidel Castro, seriam capazes de tamanha crueldade.

Vejam o desabafo desse meu amigo. Chorei de raiva:

“Meus amigos e minhas amigas.

Esse e-mail que segue eu deveria passar para vocês nesta madrugada.

Dizia o seguinte:

‘Amigos e amigas,

A partir de hoje, por pelo menos 30 dias, estarei fora do ar, por força de uma cirurgia pela qual vou passar a partir das 7:00 horas deste dia 27 de outubro. Os nomes das intervenções são complicados e horrorosos:

Vejam: glossectomia com mandibulectomia, esvaziamento cervical e reconstrução à custa de retalhos osteomitaneos e traqueostomia. Não entenderam? Pois é. Trocando em miúdos: câncer na garganta, provavelmente fruto do tabagismo e das cachacinhas. Pelo menos os médicos me disseram isso. Estou tranquilo e confiante. Afinal, Ele existe e estou amparado.

Bem, esse era o recado para vocês que remeteria nesta madrugada, mas que, em razão da agilidade do plano de $aúde,  mandarei com os adendos. Eles não conseguiram avaliar, ainda, a gravidade da minha enfermidade e estão criando os maiores obstáculos. Uma hora dizem que o material cirúrgico solicitado pelo cirurgião é de alto custo e precisam de um levantamento de custos. Agora, pasmem! Me pediram cópias de todos os laudos dos exames. Claro, mandei até o de fezes. Menos o da unha encravada. Agora, vem o problema (mais?). Meu médico entra em férias no dia 30 (obrigatórias pelo plano de $saúde).  Ou seja, só passarei pela cirurgia em dezembro.

Diante disso tudo, vocês terão de me agüentar por mais 30 dias, hehehehehehehehehe. Pra não chorar.

Abraços.’”

Ele entregou todas as absurdas e mesquinhas exigências, típicas de quem quer enrolar, dias antes da data marcada para a operação. Até hoje, não dizem a ele onde enfiaram os documentos.

Não tenho coragem de dizer o nome desse plano de $saúde. Xingar  minha mãe daquilo é um palavrão menor. Mas se você quiser saber, para se defender, o meu amigo disse que podem mandar a pergunta para o e-mail dele, que ele responde. É marcoaq@gmail.com.

Pregado no poste: “O Brasil dá nojo!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *