3 em 1

Em um metro quadrado, eram Robinho e três adversários. Quando ele avançou com a bola, pareciam três Robinhos e um só adversário, bailando sobre o branco de um simples lenço ou dançando sobre o couro de um pandeiro.

E com o eco do tempo, Robinho trouxe de volta as marchas e marchinhas dos tempos em que este era o País do Futebol. Esse país ainda existe – lá fora:

Vocês vão ver como é

Didi, Garrincha e Pelé,

dando seu baile de bola…

A taça do mundo é nossa

Com brasileiro, não há quem possa

Êh eta esquadrão de ouro

É bom no samba, é bom no couro.

O brasileiro lá no estrangeiro

Mostrou o futebol como é que é

Ganhou a taça do mundo

Sambando com a bola no pé

Goool!

Meu samba,

Viva meu samba verdadeiro,

Que tem Pelé com Pepe…

O Marechal da Vitória

Foi ao Chile e fez escola

Levou a nossa Seleção

Voltou…

Voltou bi-campeão!

O velhinho é o maior

É madeira de lei

Carvalho é galho duro de quebrar!

Eu hoje, igual a todo brasileiro,

Vou cantar o dia inteiro,

Por entre faixas e bandeiras

Coloridas!

Parece até que eu estava em campo…

Noventa milhões em ação,

Pra frente Brasil,

Do meu coração;

Todos juntos vamos,

Pra frente Brasil,

Salve a seleção…

Brasil está vazio na tarde de domingo, né?

olha o sambão, aqui é o país do futebol.

No fundo desse país,

ao longo das avenidas,

nos campos de terra e grama,

Brasil só é futebol

Nesses noventa minutos

de emoção e alegria,

esqueço a casa e o trabalho;

a vida fica lá fora;

dinheiro fica lá fora;

a cama fica lá fora;

família fica lá fora;

a vida fica lá fora;

e tudo fica lá fora…

Novamente ele chegou, com inspiração.

Com muito amor, com emoção, com explosão.

Sacudiu a galera aos 33 minutos do segundo tempo,

Depois de fazer uma jogada celestial.

Tabelou, driblou dois zagueiros,

Com um toque driblou o goleiro.

Só não entrou com bola e tudo

porque teve humildade em gol…

Foi um gol de ouro, verdadeiro gol de placa.

Que a galera assim cantava:

Fio Maravilha, nós gostamos de você.

Fio Maravilha, faz mais um pra gente ver…

Pregado no poste: “Até nossa alegria vive lá fora”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *