Temos um dever a cumprir

Eu gostava tanto daquela escola que, por mim, ficaria estudando ali a vida inteira. Eu e todo mundo. Batia o sinal anunciando o fim da última aula e ninguém queria ir embora pra casa. Afinal, ela também era a nossa casa. Se a fome batesse, o bar do seo Alo, ali no pátio que dava para o campo de futebol,  tinha para todos os gostos. Os professores, como nossos pais, pegavam o bonde conosco, outros faziam a mesma caminhada até o Centro da cidade, descendo a Hércules Florence, a Delfino Cintra, até chegar à Francisco Glicério. Os que tinham carro davam carona para alunos vizinhos ou que morassem no caminho. Tudo sem cerimônia, na maior cordialidade. Depois, quer companhia melhor do que a dos próprios colegas e dos professores?

Este ano, essa escola sagrada está fazendo 125 anos. Idealizada pela maçonaria, erguida por pedreiros livres em plena escravatura, posto que a entidade jamais admitiria entregar à comunidade uma obra grandiosa resultado da exploração de seus operários. Foi um berço da liberdade e da livre iniciativa que ajudou a criar uma Campinas inigualável. O Colégio Estadual “Culto à Ciência” deve ser a escola pública mais antiga em atividade no Estado de São Paulo. A tão decantada escola pública do desencantado ensino público – uma heroína da resistência. Ela deu estirpe a gente importante para o Brasil e para a Humanidade: Júlio de Mesquita, Santos Dumont, Paulo Nogueira Neto…

Para uma celebração tão importante do ensino público, nada mais natural que a mais prestigiada universidade brasileira, a nossa Unicamp, tenha aceitado abrigar a liturgia para todos que tiveram a ventura de passar pelo “Culto à Ciência”. Houve tempo, e não faz muito tempo, que um diploma do “Culto” no currículo era tão importante quanto hoje é um diploma da Unicamp.

Nosso encontro será no dia 21 de Novembro, no ginásio da universidade. Cai num sábado e tudo vai começar logo cedo, a partir das 10 horas da manhã. É claro que você, que estudou lá, está interessado em participar. Então, por favor, ligue para a “Central de Adesões”, até o dia 13 de Novembro, e confirme sua presença. Anote os números: (019) 234.6709 ou (019) 231.9707. Avise as pessoas que você conhece e que estudaram no “Culto”, para se juntar a nós. A expectativa é a de que mais de mil ex-alunos apareçam. Ex-professores, ex-funcionários e ex-inspetores de alunos também estarão lá. Já pensou você dar de cara com algum inspetor que um dia o levou para a diretoria? Ou com aquele professor que o colocou para fora da classe? Será uma grande oportunidade para agradecê-los: estavam nos educando. Nossa escola merece.

Prepare o seu coração para rever os amigos que as circunstâncias da vida separaram. Será emoção do começo ao fim. Já imaginou, você revendo sua primeira namorada? Seu primeiro professor? Ou aquela professora por quem você até se apaixonou um dia? E foram tantas, não é? Nada demais. Afinal, Freud explica… E aquela amizade que o tempo e os caminhos apagaram? O próximo 21 de Novembro será um grande dia!

Uma oportunidade para marcar sua existência, assim como aquela escola querida marcou a de todos nós.

Pregado no poste: 21 de Novembro, 125 anos do Culto à Ciência. Vá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *