Roupa nova

Vai comparar fatiota nova? Ou fazenda para uma calça? (Gozado, antigamente, chamavam tecido, pano, de fazenda. Lembra?). Hoje, vamos ficar só na moda masculina. Mas antes, a primeira peça unissex que chegou a Campinas, e de contrabando: a calça Lee. Era vendida meio às escondidas, num conjunto de salas ali no Edifício Anhumas, esquina de Campos Salles com Glicério, mesmo prédio do Colemar. Diziam que ele era barbeiro do Roberto Carlos. É verdade? A Lee veio para concorrer com a calça Far West (farveste, mesmo), da São Paulo Alpargatas, feita de “brim coringa não encolhe”, a verdadeira “carça ranchera”, com barra dobrada até o meio das canelas.

Para continuar no Largo do Rosário, ali na Barão de Jaguara com General Osório, a Garbo (Você precisa de uma roupa nova, lojas Garbo têm…). Na General com Glicério, a Regional Clipper — patrocinava o “Esportes no Ar”, na Educadora, e o Pereira Neto dizia: “O Douglas Ferrari é uma rapaz legal; torce para o Guarani e compra na Regional”. Na mesma Barão e no mesmo largo, o Di Láscio, que “veste o homem, o rapaz e o menino”, e, mais para a frente, o R. Monteiro. No Largo da Catedral, na frente do Alecrim, a Casa Ezequiel, cujo dono, o Sr. Ezequiel, mantinha a bandeira do Brasil no altar da nossa Matriz. A Casa Emílio Porto era ali? A Renner era. Patrocinava os “Titulares da Notícia”, na Rádio Bandeirantes, e o Antônio Pimentel soltava o vozeirão: “Renner, a boa roupa ponto por ponto”. Na Campos Salles, lá em cima, a Loja Everest – patrocinava o futebol na Cultura e o Mário Melillo anunciava: “IG, a roupa feita para você!”. Na Ducal, Regente Feijó 1.027, os ternos Sparta e Clube Um, com duas calças – daí o nome da loja, que não tinha nada de “duque”. Escondidinha ali na Ernesto Kuhlmann, na frente das Lojas Americanas, o Kraide Magazine, do seo Ildo.

Um dia, inventei de comprar calças de veludo. Passei por quase todas essas casas e acabei encontrando na Regional. Uma, verde-garrafa, e outra, marrom. Um amigo, daltônico que só ele, daqueles que vêem os semáforos sempre abertos…, me esculhambou: “Muito bonito, seu jacu! Comprou duas calças, as duas da mesma cor…”.

Pregado no poste: “Estado palestino, Bush? Quem tem, tem medo, né?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *