Responda depressa

Você se lembra da primeira vez em que tomou banho sozinho? E da primeira vez em que sua mãe mandou você escovar os dentes? Qual foi a marca do seu primeiro par de tênis? E da sua bicicleta? Qual era a marca da primeira televisão a que você assistiu? E o nome do primeiro programa? Você ainda se lembra do nome da primeira criança que se sentou ao seu lado em seu primeiro dia de aula? Responda depressa: como se chamava sua primeira namorada? E do seu primeiro namorado? Quem foi o primeiro, ou a primeira, a saber do seu primeiro beijo? E da sua primeira vez? Aliás, com quem foi?

Quando você saiu de casa sozinho, pela primeira vez, aonde você foi? Qual era o sabor do primeiro sorvete que você tomou? Você se lembra do nome do sorveteiro? Como se chamava o carteiro que entregava correspondência em sua casa, quando você era criança? Qual era o número do primeiro telefone que você usou para conversar com alguém? E com quem você conversou? Quando você usou calça comprida pela primeira vez, aonde você foi? Qual era a cor da calça? Em que dia você fez a Primeira Comunhão? Quem era o padre? Para elas: qual a marca do seu primeiro sutiã? E do seu primeiro batom?

Para que cidade você fez sua primeira viagem? Qual o nome do primeiro filme que você viu no cinema? Quem era o artista principal? Qual o nome do barbeiro ou da cabeleireira que cortou seu cabelo pela primeira vez? Você se lembra do goleiro em quem você marcou seu primeiro gol? Bugrino ou pontepretano, contra que adversário você viu seu time jogar pela primeira vez?

Quem foi a primeira garota que você tirou para dançar? E quem a convidou para a primeira dança? Qual o último livro que você leu no ano passado? Quem é o autor? E qual foi o primeiro disco que você comprou? Para quem você comprou o primeiro presente? O que era?

Tenho certeza de que você não se lembra da resposta certa para a maioria dessas perguntas. Mas há uma pergunta que você responderá imediatamente. Quer ver? “Qual o nome do seu primeiro professor ou professora?”. Acertou! Como nossos pais, eles estão entre as pessoas mais importantes de nossas vidas.

Pregado no poste: “Obrigado, mestres!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *