Quem procura perde

Nestes tempos de fim do emprego, porque há mais gente no escritório do que na fábrica, nas filas do que nos guichês, na computação do que na produção, comendo do que plantando, como na Argentina, lembrei-me do Dias Gomes. Um dia, sua criação mais popular, o ‘coronel’ Odorico Paraguaçu, puxa-saco da ditadura como o Maluf, disse numa entrevista imaginária ao jornalista Neco Pedreira, d’A Trombeta, de Sucupira: “No Brasil não existe desempregados, mas gente procurando emprego”. Na última campanha, aliás, o Maluf lançou um bordão que é a cara (de pau) dele: “Desemprego se combate com trabalho”. Claro!

Tanto para um como para outro, no Brasil não há fome, “mas gente procurando comida”. Concretização de uma cena inesquecível do filme “Esse Rio que eu amo”, tragicomédia nacional – o menino de rua pede ao surfista dinheiro para comprar pão, e ouve: “Está louco? Se comer pão agora, você não almoça!”. Forma cruel de fazer rir e sutil de mostrar a realidade.

Como sutil e cruel é esse ‘diálogo’ que está na rede mundial. É uma jovem pedindo emprego e o retrato do ensino brasileiro hoje.

— Nome?

— Fulana de Tal.

— Idade?

— Não se pergunta a idade a uma dama.

— Escolaridade?

— Segundo grau completo!

— Vamos começar com perguntas simples. Quem foi Stalin?

— Um cara que cantava estalando os dedos.

— E Lenin?

– -Tocava nos Beatles.

— A senhora não quer dizer Lennon?

— Esse fazia dupla com a Lilian.

— Ah! … Leno!

— Não… ‘Cantano’!

— O que é equação?

— A arte de montar uma égua.

— E equitação?

— É quando a gente paga todas as dívidas.

— O que é um quelônio?

— Tipo de material radioativo.

— Não seria plutônio?

— Não. Esse é o nome completo do cachorro do Mickey.

— O que é fotossíntese?

— Nome técnico do retratinho 3 X 4.

— Quem era o Pancho Villa?

— Companheiro de dom Quixote.

— O que é caudilho?

— O ossinho da coluna, que comprova que o homem tinha rabo e descende do macaco.

— Onde fica a vesícula?

— Debaixo da clavícula.

— Para que servem os glúteos?

— São tipos de pães para se comer em fatias.

— Onde fica o baço?

— Não é baço. É braço. São dois e ficam antes das mãos.

— Para que servem as figuras óticas?

— Para movimentar os olhos.

— Onde fica o Triângulo da Bermudas?

— Qualquer costureira sabe: entre o cós e o gavião.

— Quem descobriu a Lei da Gravidade?

— Um médico ginecologista francês, o Dr. Jeckyll.

— Quem foi Newton?

— Nilton Santos? Jogou na seleção… Foi campeão do mundo em 70, na Alemanha.

Pregado no poste: “O show do milhão não é para rir”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *