Pregado no poste

A primeira vez foi quando o Ulysses Guimarães e o Severo Gomes caíram no mar com suas esposas e sumiram. Era outubro de 1992, e o governo moveu céus, terras e mares para encontrá-los, Achei de “pregar no poste” esta dúvida-provocação: “Se some um pobre pescador, a mobilização para encontrá-los é a mesma?”

Confesso: na pressa e aturdido, foi mais rápido levantar algumas no tempo e no espaço, saídas da própria lavra (vixe!), ou sugeridas por amigas e amigos.

Ecologista usa automóvel? Fuma? Usa saco de supermercado?

 

Afinal, você tira dinheiro do banco ou ele tira de você?

 

Fraude é bomba de álcool vender quentão.

 

Bafômetro acusa se beijar quem tomou caipirinha?

 

Cidadão emérito também paga IPTU?

 

Nas festas juninas, cada parlamentar se reintegrou às suas quadrilha de origem?

 

O MST ganha por desvalorizar a terras que será vendida a estrangeiros?

 

Camisinha de força em quem não usa camisinha.

 

Eco-chatos são tão arrogantes, que se Deus fizesse o mundo hoje, não teria licença ambiental.

 

Macho que é macho só toma oralgésico.

 

Aquilo é Distrito Federal ou Distrito Policial?

 

Ladrão que rouba ladrão vive no Distrito Federal?

 

Votação foi adiada ou vadiada?

 

51 dividido por dois é meio litro para cada presidente?

 

Se feijoada tivesse bula, ninguém comeria.

 

Imposto é alto porque político custa muito e não vale nada?

 

No Brasil, voto tem preço, não tem valor.

 

Cana dá álcool; álcool dá cana.

 

O dinheiro que falta na vida do cidadão está na dos políticos?

 

Filósofos têm um problema para cada solução.

 

Consultor é o que diz as horas olhando no seu relógio.

 

Marta Suplicy não é a paquita do asilo nem a patricinha da terceira idade.

 

Quem gosta de privacidade é mulher feia. (Homem também, viu?)

 

Entrou no vermelho? Johnson & Johnson tira Modess do mercado.

 

Sem teto é quem tem carro conversível?

 

Casa redonda não tem cantinho pra sogra

 

Atrás de um grande homem pode haver uma baixinha

 

Mãe na política só merece voto de pesar?

 

Buenos Aires envolta em fumaça: será o Maradona?”

 

Marina Silva caiu de verde?

 

Político vai aprovar uso de algemas?

 

Longe da cadeia, mas perto do cemitério.

 

Traficante vota em (pó)lítico?

 

E se o Renan Calheiros posar na Playboy?

 

Se a Marta ganhar, o paulistano relaxa e goza?

 

Na ditadura, missionária na Amazônia era agente da CIA; agora, é defensora dos direitos humanos?

 

Vote nulo, em legítima defesa!

 

Lugar de médico é no hospital e de prefeito é na Prefeitura.

 

Político nem liga mais se é chamado de corrupto.

 

Por que mães de traficantes não os amarram em casa?

 

Se beber, não dirija; se dirigir, não beba; se não dirigir, beba?

 

Entre políticos, a união faz a farsa?

 

É caro por que é caro ou é para o pobre não usar?

 

Existem cuecas com suspensório?

 

Inclusão digital é outra coisa…

 

Pregado no poste: “Político tomar vermífugo e suicídio?”

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *