Pegue a vassoura, Chico!

Seu Pagano, o senhor está deixando acontecer na Prefeitura tudo aquilo que, com muita dignidade e orgulho para nós campineiros, combatia no Congresso, quando a ditadura militar nos esmagava. E nem estou falando desse seu conluio com o Maluf.

O senhor defendia os humildes contra os desmandos dos poderosos. Atacava o desleixo do Poder contra a população. E agora, seu Pagano, veja o que está acontecendo sob suas ordens. Deu no jornal: “Sem apoio da Prefeitura, grupo de pais limpa escola — Cansados de esperar por uma solução da Prefeitura, os pais dos alunos da Escola Estadual de Primeiro e Segundo Graus ‘Major Adolfo Rossin’, localizada no Jardim Rossin, na região sudoeste, decidiram fazer por conta própria a limpeza do colégio. Eles abriram mão do descanso no feriado prolongado de Carnaval, para cortar o mato que já atingia mais de um metro de altura. O corte do mato começou no sábado e envolveu 15 voluntários. Com enxadas, foices e outras ferramentas, adquiridas junto à comunidade e em uma loja, onde gastaram R$ 38,50, eles esperavam deixar a escola em ordem para os alunos, na volta às aulas”.

Seu Pagano, desde setembro (!), eles pedem para a Prefeitura limpar a escola! Em primeiro lugar, o que a sua gestão fez com o dinheiro do imposto arrancado desses pais? Eles pagaram imposto para quê? Não sobrou nada para dar um trato no colégio?

Na tal da Administração Regional 13, os pais foram informados de que existem apenas quatro funcionários para fazer a limpeza das escolas da região. Enquanto isso, sobram secretários. Sobram tantos, que um é até “fantasma”. E ganha! Mais de R$ 4 mil por mês. Logo, logo, o Gasparzinho vai pedir um empreguinho na Prefeitura de Campinas. Se bem que um “fantasminha camarada” não vai querer viver às custas do povo.

Olhe a outra desculpa da Prefeitura: “Existe um cronograma para a realização dos serviços”. Na gestão do seu Pagano, a limpeza não acontece quando precisa, mas quando chega a vez. No Gabinete, devem culpar o mato, que cresceu sem consultar o cronograma. Como depois de sete meses, ainda não chegou a vez da “Rodolfo Rossim”, é provável que lá pelo ano 3 mil ela seja limpa. Felizmente, esperamos, no ano 3 mil o prefeito será outro, com mais autoridade, menos sono e melhor acompanhado na política.

Certo, mesmo, é que a cidade está pior, cada vez pior. Em meu tempo de estudante de escola pública, nunca vi uma sala de aula suja; nada de poeira nas carteiras (nem pó de giz!); banheiros impecáveis (só rabiscos de adolescentes atrás das portas); bebedouros funcionando; cortinas limpas; nenhuma lâmpada queimada; paredes pintadas; telhados sem goteiras, professores melhor remunerados e, acima de tudo, respeitados pelo Poder.

Sim, seu Pagano, desde sempre, um professor é mais importante para a comunidade do que todos os políticos juntos. O professor ensina, enquanto com os políticos, nossas crianças não têm nada de bom a aprender. Só que hoje, o professor trabalha em meio à sujeira, vítima da sujeira que os políticos fazem com ele.

Pegue a vassoura, Chico. Não é para fugir voando, não! É para cumprir sua obrigação.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *