Os bilhetinhos do oficebói

A maior atividade dos oficebóis pela cidade não é entregar correspondência, enfrentar filas de bancos ou cartórios, muito menos buscar lanche para o chefe ou para a secretária (do chefe). Aliás, com a invenção do fax e a chegada da Internet, muitos já são substituídos pela máquina. Existe até um manifesto pela extinção do fax e da Internet só para preservar o emprego do oficebói.
O que eles mais gostam de fazer é, mesmo, paquerar. Pode perguntar a qualquer um desses garotos. Eles conhecem, por exemplo, as secretárias, recepcionistas e caixas de banco mais bonitas da cidade. E adoram levar documentos de uma para outra. São recebidos com sorriso maternal, às vezes sensual, mas sempre cordial, paparicados, bem tratados e presenteados. Merecem. (“Sempre há algumas megeras, porém.”) São o sangue da burocracia. Sem eles, tudo estaria emperrado.
A Beth Fernandes (Conhece? Nem eu. Muito prazer.) descobriu um oficebói que guarda, há tempos, todos os bilhetinhos que recebe das ilustres “chefas”, principalmente com pedidos para tirar cópias xerox. E a própria Beth alerta as moças: “Façam com propriedade, com frases completas e sem ambigüidades. A maioria dos bilhetes tem causado alguns problemas com nossos colegas de trabalho, colocando em risco, inclusive, a paz nos seus lares.”. Ela teve a pachorra de anotar algumas dessas solicitações em poder do oficebói e pôs na rede mundial. Leia com atenção e, se conseguir, sem malícia, por favor:
1) Márcio, seja bonzinho… faça igual a última vez…please!
2) Joãozinho…faça quatro rapidinhas.
3) Zeca… hoje serei a primeira. Estou mais necessitada.
4) Tire o mais rápido possível, porque o gerente também vai querer.
5) Faça pelos dois lados e, preste atenção, atrás tem de caber tudo.
6) Quando tirar, deixe-a bem visível.
7) Faça devagar, porque quero com qualidade.
8) Preste atenção, estou muito angustiada… estou atrasada!
9) Cuidado, porque é comprida e larga… posicione-a direito para que não fique nada de fora.
10) Será que dá pra pôr no meio, sem que ninguém perceba, e tirar uma rapidinha?”
Pregado no poste: “Políticos são inteligentes ou espertos?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *