Ontem e amanhã – 2

Nem sei se vai caber tudo. Continuando nossa conversa de ontem, veja o que a vida ganhou nos últimos 50 anos:

1950 — Cartão de crédito Diners, Maracanã, Fórmula 1, TV no Brasil, gibi do Pato Donald. 1951 — computadores no mercado, direção hidráulica, rock’n’roll. 1952 — refrigerante diet Ginger-Ale, radinho de pilha, bomba de hidrogênio, cinema em 3-D, fog londrino (primeiro alerta de poluição do ar). 1953 — telenovela brasileira, DNA, carro esporte, revista Playboy, Agente 007, TV em cores, Nautilus — submarino nuclear, transplante de rim, Marta Rocha. 1955 – vacina Salk anti-pólio, massa de modelar, Ford Thunderbird, Livro dos Recordes, McDonald’s, Lolita, Juventude Transviada, RNA, Disneylândia, Cinema Novo. 1956 – Elvis, gravador de videoteipe, fralda descartável, sapólio, Tom e Vinícius, Brigitte Bardot. 1957 – Cely Campelo, Sputnik, máquina de escrever elétrica portátil. 1958 – videogame, jato comercial, Hi-Fi, Pelé, Bossa Nova. 1959 – meia-calça, Cacareco, Barbie.

1960 – Brasília, pílula, raio laser, marcapasso, vacina Sabin, Opep, twist. 1961 — Muro de Berlim, Gagarin no espaço, música por computador. 1962 — Mater et Magistra, Beatles, Talidomida, “Primavera silenciosa” – contra a poluição, satélite de comunicação. 1963 – telefone de tecla, filme fotográfico em cartucho, gravador cassete, transplante de pulmão, Garota de Ipanema. 1964 – Mustang, trem-bala, monoquíni, Esquadrão da Morte, SNI. 1965 – Minissaia, lente de contato gelatinosa, moda psicodélica, O Fino da Bosa, Jovem Guarda. 1966 – Lunik-9 pousa na Lua, revista Realidade, fibra ótica, Jornal da Tarde, Black Power, Fundo de Garantia. 1967 – transplante de coração, INSS, mísseis balísticos, bafômetro, forno de microondas, relógio de quartzo, revista Rolling Stones, Tropicalismo. 1968 – Laringe artificial, “Hair”, encíclica “Humanae Vitae”. 1969 – Homem na Lua, Woodstock, Vila Sésamo, vacina contra Rubéola, Boeing 747, Jornal Nacional, O Pasquim.

1970 – World Trade Center, embalagem de remédio à prova de criança, maratona de New York, Brasil mais urbano que rural, Tri. 1971 — sondas para Marte, microcomputadores, EUA vetam anúncio de cigarro na TV, disquete, DDI, Disney World, albergues da juventude, tomógrafo. 1972 – Tênis Nike, videogame Atari, Airbus 300, “O Poderoso chefão”. 1973 — Código de barras. 1974 – Ponte Rio-Niterói; Buracos Negros no Universo, mini-calculadoras. 1975 – Computadores domésticos Altair, primeiro disco de Adoniran Barbosa, Proálcool, divórcio no Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *