O senhor é o senhor mesmo?

Grande coração tem o Joãozinho Martins. Ele, o Zé Turco e o Zé do Norte dividiam o mais acolhedor salão de barbeiros de Campinas, lá pelos anos 50s. Era lá no alto da Rua José Paulino, ao lado da mercearia do seo João Belletti e da dona Noêmia, onde o bonde 3, do Guanabara, fazia a curva para entrar na Rua Barão Geraldo de Resende. Cada um com sua mania: o Zé Turco, depois da campanha do inesquecível Miguel Vicente Cury à Prefeitura, nunca mais se esqueceu do slogan – sempre que agradecia a alguém, dizia: “Obrigado, Migué!”. O Zé do Norte, que abriu salão no céu, era mais fechadão: “Vai ou não vai?”. E o cacoete do Joãozinho era olhar para alguém e perguntar: “O senhor é o senhor mesmo?”. Sempre me encafifou aquele jeito do João abordar as pessoas. Mas ninguém reclamava. Grande alma, a cordialidade em pessoa. Hoje, ele tem salão em Paulínia, me contou o Zé Turco, que está na Oliveira Cardoso, 107, no Castelo. Tudo gente boa demais, nossa!

Eis que agora acontece uma história aqui em Sertãozinho, daquelas de arrebentar corações, como, de fato, arrebentou mesmo. E o modo de o Joãozinho se aproximar dos próximos me acendeu a memória. Veja você. É a história de Simone Rodrigues e o ex-marido Sidnei Rodrigues Santana. O bebê nasceu na Santa Casa do lugar (deixe o povo de lá saber que estou chamando Sertãozinho de ‘lugar’…), mas quando a criança, uma menina, já tinha três anos, o pai começou a desconfiar. “Mas ela não é minha filha! De jeito manêra!”. Fez o exame de DNA e… Batata! Vergonha e escândalo na família. Acusou a mulher de traição, desfez a família, foi-se.

Agora (por que só agora?), a mãe resolveu fazer o exame de DNA. Bomba! A menina — já está com onze anos — também não é filha da mãe! Justo agora, que o ex-marido está casado com outra, e ela, com outro. E a filha? Onde está a filha? O que faz e com quem vive hoje essa menina de onze anos? Lembra-se daquela música dos anos 60s, “Vergonha e escândalo na família”? Chegou a ser proibida até nos Estados Unidos. Os versos diziam, mais ou menos, “a mãe não é a mãe, mas o pai não sabe…”.

Estranho, mas agora, nestes tempos de DNA, aquela pergunta do Joãozinho tem fundamento. Falar nisso, o senhor é o senhor mesmo?

Pregado no poste: “Político é como dono de sauna: vive do suor dos outros”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *