O sabão, essa celebridade

Hoje, Luciano Huck é o garoto-propaganda mais visto do Brasil, vendendo de banco a celular. Sua consorte, um dos maiores faturamentos com publicidade, vai de pasta de dente a camiseta. Estão à frente até de Ivete Sangalo (xampu e cerveja) e Faustão (loja de tudo a cosmético e margarina). Sãos as estrelas da ora, dividindo tempo e espaço com Bernardinho, Cláudia Leite, Rolando Boldrin (O mais experiente de todos, o mais autêntico e simpático. Vende tanto quanto Pelé e Juca de Oliveira e vendiam Paulo Autran e Antônio Del Fiol, os mais convincentes, comprovados cientificamente).

Para quem não se lembra, Toninho Del Fiol, grande caráter, era locutor da Jovem Pan, garoto-propaganda do Mappin e apresentador do noticioso Mappin Movietone, na TV Record.

Mas há muitos: Cláudia Leite, Carolina Ferraz, Zé Wilker, Kaká, Anna Hickmann (Ela patrocina a letra “N”? Tem quatro no nome…). E tome Gisele Bündchen, Taís ‘Helena’ Araújo, Carol ‘Azeda’ Dieckman, Cauã Reimond (se não for assim, que assim seja), Grazzielli Massafera, Ronaldo, Ana Maria Braga…

Antanho, também era assim. Nossa Regina Duarte começou com o refrigerador Frigidaire, passou pela Kolynos, aluna de auto escola num fusca e chegou ‘com medo’ a José Serra.  (E a Marília Pera, que vendeu o Collor, hoje amigo do Lula?). Tarcísio e Glória vendiam terno com duas calças da Ducal e Luís Gustavo, Brahma Chope, como Beto Rockefeller. Acredite, a elegantíssima Elizabeth Darcy, mãe do setentão Sílvio Luís, também foi “Garota Bom Bril” e da extinta Eletroradiobraz. Neide Alexandre, primeira apresentadora do “Hoje” em São Paulo, foi exclusiva das lavadoras Bendix.

Depois da Regina, o incrível Rogério Cardoso vendeu Volkswagen (está até hoje atrás do motor da Variant). Ney Latorraca, que anunciava a Davilândia, de Campinas, também vendia Opala, com Tônia Carrero e Rivelino. Cidinha Campos, hoje deputada no Rio, nunca foi engraxate, mas alardeava a graxa de sapato Nugget. Nosso repórter de campo Renato Silva, o famoso Bico Fino, tomava uma chuva de moedas para a caderneta de poupança Haspa. Chico Landi levava a marca da campineira cerveja preta Mossoró na sua Masserati, primórdios da F-1.

Como cabia nelas, Jô Soares aparecia numa Kombi e dentro de uma geladeira Westinghouse de duas portas. O inesquecível Noite Ilustrada cantava o televisor Colorado e as Lojas Riachuelo. Sabe quem “senta-levanta” com as calças Nycron? Cláudio Marzo.

Saudade: Norma Benguell, Márcia de Windsor, Branca Ribeiro e Dolores Duran mandando todo mundo tomar seu Toddy hoje. Sempre perfumados, Eva Wilma e John Herbert diziam usar Desodorante Mum.

Mas até hoje, o anúncio mais lembrado jamais precisou de artista nem de celebridade: “Omo… Dá brilho à brancura…”.

Pregado no poste: “Você se lembra do nome do Garoto Bom Bril?”

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *