Nossas setes

Enquanto pedem para o Brasil votar no Cristo Redentor, candidato a uma das sete maravilhas do mundo, “devo de dizer” que nenhuma candidatura me empolga, porque não superam as maravilhas de Campinas — muito mais do que sete ou sete mil.

Escolherão as sete, principalmente, entre monumentos, cidades perdidas e templos: a Acrópolis (Grécia), Alhambra (Espanha), Angkor (Cambodja), pirâmide de Chichen Itza (México), Coliseu (Roma), Cristo Redentor (Rio), esculturas da Ilha de Páscoa (Chile), Torre Eiffel (Paris), Muralhas (China), Catedral de Santa Sofia (Turquia), Kremlim (Moscou), Machu Picchu (Peru), Estátua da Liberdade (EUA), Ópera de Sidney (Austrália), Templo de Kiyomizu (Japão), Taj Mahal (Índia), Castelo de Neuschwanstein e Stonehenge (Alemanha), Petra (Jordânia) e Timbuktu (Mali).

Imagine que nenhuma maravilha argentina está no páreo. Tentaram Maradona, mas ele virou pó. O concurso é tão original, que incluíram Stonehenge na lista – um monte de pedras que até hoje ninguém sabe para que serve aquilo.

Dona Globo e seus amigos de fé pedem que se vote no Cristo, mas não exibem na telinha do doutor Roberto o estado em que se encontra nosso candidato: a venda de ingresso no trem que leva ao Corcovado era controlada pela máfia de um juiz, um bicheiro, um padre e um PM do Batalhão Turístico. O serviço de táxis era explorado por um ex-secretário do governador.

Ninguém chega lá em cima sem pagar pedágio aos ‘flanelinhas’ da favela Cerro Corá. O turista em carro próprio é obrigatoriamente assaltado no caminho. Quem não quiser ser assaltado tem de pagar por um segurança que serve de guia e faz parte da quadrilha. Depois da casa onde morava o dr. Roberto, pivetes cobram para ensinar o caminho errado aos viajantes e, ao cair no fim do destino errado, a vítima é depenada. (Vixe Maria! Parece eleição!)

Quem, finalmente, alcança a graça de chegar aos pés de Cristo pode morrer asfixiado pela fedentina. O cheirinho, digamos, mais inofensivo é de xixi dos tempos de Araribóia.

Agora, uma lista de sugestões para você votar nas dez maravilhas de Campinas ou nas que você julgar mais representativa. Mande seu voto para jequitis@uol.com.br. O resultado sai depois da escolha das ‘maravilhas’ do mundo: escolha entre nossos professores, médicos, cientistas, escritores, árvores, animais, artistas, escolas, universidades, museus, entidades filantrópicas…

Pregado no poste: “Nossa! O Cristo está de mãos ao alto!”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *