Nossas falhas, a missão

Se você perdeu o show que o jornalista Durval Braga, do Jornal da Tarde, deu ontem neste espaço, hoje ele repete o espetáculo, exibindo sua impagável coleção de mancadas cometidas por nós, jornalistas, em nossa missão diária de contar a história à queima roupa. Vamos lá?

“Sócrates é o caniço pensante fincado no lodaçal da paixão coletiva.” Daniel Piza, no jornal “O Estado de S. Paulo”; o mesmo “luminar da imprensa mundial”, que do alto de sua pose escreveu, na “Folha de S. Paulo” que Jesus Cristo morreu enforcado.

“O objetivo do horário de verão é reduzir o consumo de energia, já que a claridade do dia é ampliada em uma hora.”

“Pela primeira vez no País, médicos estudam a enxaqueca infantil. O sonambulismo foi observado em 44% das crianças enxaquecosas.”

“Ás 6h13, a Radial Leste, de início vazia, já estava engarrafada e alguns carros, desesperados, saíam da pista para o canteiro, somente para descansar um pouco.”

“O Oscar são 30 centímetros de pura alegria.”

“A visibilidade chega a 200 quilômetros de distância.”

“Caso não apareçam as chuvas nos próximos 15 dias, muita gente ficará sem água até a metade da próxima semana.”

“O chefe de Polícia de Brasília disse: ‘Estamos à mercê dos assaltantes por causa da falta de informações dos nossos informantes.’.”

“MMDC eram os bravos paulistas que lutaram na Intentona Comunista”.

“O azul do céu permanece límpido durante os 360 dias do ano.”

“Entenda por que a inadimplência cresceu ao longo desta edição.”

“O lavrador Donizete Vianna, de 22 anos, passou quatro dias na cadeia de Mirandópolis por ter mostrado a língua para a juíza Simone Viegas de Moraes Leme, durante uma audiência. Algumas testemunhas disseram que Donizete colocou o órgão próprio da comunicação oral do lado de fora da boca de maneira reprovável.”

“Quem está dirigindo sempre sabe onde estão as rodas.”

“Frango fica mais caro e o peru decola.”

“Apesar de inundações, de balas perdidas, de seqüestro de reféns e da decapitação de um viajante norueguês por pistoleiros separatistas, a Caxemira está vivenciando um mini-boom turístico neste verão.”

“Venda de trator no fundo do poço.”

“’A cota tarifária é uma possibilidade, não no contexto de compensações por interesses lesados, mas no contexto de concessão por interesses afetados’”, disse a este jornal o ministro José Alfredo Graça Lima, chefe do Departamento Econômico do Itamaraty.”

“Criadores investem na imagem do porco.”

“A moto DT 200 97 é apresentada em uma só cor: azul no tanque de combustível e branca nas laterais.”

“Em dezembro, o mercado de duas rodas ganha um modelo inédito, com a importação do triciclo Gang Tiang.”

“A bulimia é uma doença que ataca principalmente celibatários, isto é, pessoas que não praticam atividade física.”

“É melhor pensar bem antes de comprar um Porsche para usar no dia-a-dia.”

“Comida para faminto da seca só chegará em maio.”

“O sistema também pode zerar os erros de montagem, tem peso reduzido pela simplificação do conjunto e apresenta menor variação dimensional pela redução da somatória de tolerância de diversos elementos mecânicos.”

“Neste fim de ano, os peixes serão vendidos normalmente no entreposto terminal de São Paulo, nos dias 24, 30 e 31, mas não funcionarão nos dias 25, 26 e 1º.”

“Com o gel relaxante para banho, você fica totalmente descontraída, parecendo uma lagartixa no deserto.”

“Empregado assusta o mercado com o tamanho do seu negocio”. Na capa da revista ‘Exame’.

“O piloto salvou-se porque acionou o acento injetor” Aaaaaiiii!!!!

Pensa que é só nós, é? Olha só a definição para a palavra “Centil”, que o Durval encontrou no dicionário do Aurélio: “S. m. – Qualquer das separatrizes de uma distribuição de freqüências que dividem a área da distribuição de domínios de área igual a múltiplos inteiros de um centésimo desta área.”

Pregado no poste: “Agora, chega, né?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *