Não entendo

Não, não vou perguntar como os Flintstones celebram o Natal, se eles viveram antes de Cristo. As dificuldades são destes dias que vivemos.

O futuro presidente Lula, num gesto democrático, proibiu o jornalista Boris Casoy de lhe fazer perguntas sobre as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, as Farc, que além de revolucionárias, são anárquicas, de “anarquitraficantes”. Todos sabem que num passado recente, amigos do futuro presidente Lula até revelaram simpatias por aqueles amantes do Fernando Beira Mar (ou ‘cheira mar’?). Nossos amigos do MST, mesmo, estiveram (ainda estão?) no mesmo barco. Em Ribeirão Preto, por exemplo, o vereador Leopoldo Paulino, então secretário de esportes do ex-prefeito Antônio Palocci Filho, hoje um dos comandantes da equipe de transição de governo, fundou um comitê de apoio às Farc, com direito à sessão solene na egrégia Câmara, com bandeira das Farc e tudo.

Por falar no Antônio Palocci Filho… Nenhum membro da administração municipal campineira foi digno de figurar na equipe de transição de governo, do futuro presidente Lula. Será que eles não conhecem Campinas? Ou não conhecem nossa querida dona Izelene e sua brilhantíssima equipe de governo? Ou o PT da nossa alcaida não é o mesmo do alcaide de Ribeirão? Será que, oh, mundo cruel!, os administradores da nossa cidade são tão ruins de serviço que nem os próprios correligionários os querem por perto?

Que droga, não? Aquela menina de nome bonito, Suzane Louise, que matou os pais e foi ao motel com o namorado, disse que cometeu o crime por amor. A polícia ainda não entendeu se ela disse “por amor” porque foi ao motel ou se foi por amor… às drogas.

Voltando à Campinas. A administração municipal vai arrancar do povo, no ano que vem, R$ 21 milhões. Na marra. Tudo para sustentar o gabinete da nossa alcaida. Puts! Quase US$ 6 milhões! Povo rico esse de Campinas. Só que os nobres representantes do povo ganham muito mais do que o povo que eles representam. Aqui é assim: os nobres é que representam o povo. Duvida? Vá a uma seção da egrégia e veja: os vereadores só se tratam por “nobre vereador” pra cá, “nobre vereador” pra lá. Enquanto isso, a mesma administração vai deixar fora da escola 5.800 (!) crianças campineiras em 2003.

Pregado no poste: “A Ana Carolina canta de olhos fechados porque decorou a letra da música”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *