Marta Garotinho ou César Suplicy?

Há quarenta anos, os Jogos Panamericanos foram disputados em São Paulo. O professor de ginástica do colégio Culto à Ciência, Pedro Stucchi Sobrinho, lotou três ônibus com alunos e baixou, logo cedo, num lugar onde se disputavam provas de pólo aquático. Depois, vimos basquete no ginásio do Ibirapuera (Uruguai X Canadá, um jogão), um mundo de competições, até as de atletismo no Pacaembu — tempos de concha acústica. Na arquibancada, bem à nossa frente, alguns atletas de Trinidad e Tobago, em uniforme vermelho-sangue. O Edgard Norder olhou para mim e perguntou: “Que língua falam esses filhos da mãe?”. Um deles virou-se para nós, com cara de poucos amigos, e respondeu: “Inglês… Por quê?”. Corremos rapidinho dali, porque não foi bem “da mãe” que o Edgar disse…

Rio e São Paulo não brigaram para ser sede daqueles jogos. O prefeito paulistano era Prestes Maia, o governador do Rio, Carlos Lacerda, e o de São Paulo, A. de Barros. Nenhum deles, beldade. Também, as duas cidades nem sonhavam em disputar o direito de hospedar a Olimpíada de qualquer época.

Agora, fazem da escolha da sede dos Jogos Olímpicos de 2012 um festival de vaidades, como se Rio e São Paulo, com seus ‘fernandinhos beiram-mares’ e ‘espumas venenosas beiram-rios’, serão capazes de ganhar a preferência do mundo contra Leipzig, Madri, Toronto, Nova York, Paris, Londres… Mas não ganha nem de Havana.

Ao ver sua cidade levar o direito de entrar nessa disputa, o prefeito do Rio, César Maia, evocou Vinícius de Moraes: “As muito feias que me perdoem, mas a beleza é fundamental.”.

Espere aí, o prefeito estava comparando Rio com São Paulo ou a Marta Suplicy com ele? Se for ele com ela, fico com Campinas. Afinal, dona Izalene confessou no jornal que há mais de três meses não cuida da pele nem faz uma sessãozinha de massagem. Nem precisa, viu prefeita? A senhora, mesmo sem pentear os cabelos ou aplicar botox, é mais bonita que aqueles dois juntos. Só não me vá arrumar namorado argentino, porque o Lula não tem mais ‘boquinha’ para romances do Mercosul. Mas pode anunciar que Campinas vai se candidatar a sede dos próximos ‘Jogos Abertos do Exterior’.

E viva dona Izelene!

Pregado no poste: “Ê, ô, ê, ô, a Izalene é um terror!!!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *