Finalmente!

(Primeiro, vamos correndo noticiar, antes que a censura do nojento Conselho Federal de Jornalismo nos impeça. Prepare seu bolso: deputados e senadores planejam aumentar de R$ 12 mil para R$ 14 mil o que pegam mensalmente dos impostos que eles nos obrigam a pagar.).

Agora, uma notícia boa:

Não sei se ela é única. Ou será pioneira? Mas é a primeira que eu vejo. Também, se ela copiou a idéia de alguém, é um dos melhores plágios – por que visa ao benefício de famílias desesperadas.

Veja se você conhece algumas dessas pessoas: Abigail Abadias, 23 anos, Adilson Ribeiro das Neves (17), Andréia Rodrigues Alves (25), Bruno Moreira Lma (16), Douglas Valêncio da Silva (15), Edmilson Gomes de Andrade (12), Gilberto Ferreira de Sailva (17), Gislaine Batista Siqueira (17), Isabel Cristina Alves (20), José Hildo da Silva Cruz (25),  Marcelo Fernando Ramos Barbosa (15), Maria Letícia Barbosa (oito), Norberto Willians Novaes (12), Renata Helena Silva (12), Sâmara Machado Silva (oito), Simone Cândida Ferreira (25), Suelen Ávila Pereira (15), Thiago Silva Santana (11) e Wesley Pereira Fernandes (20).

São crianças e jovens desaparecidos nos últimos sete anos. Seus rostos aparecem nos comprovantes de pagamento dos pedágios da concessionária Triângulo do Sol.

Esses postos estão em trechos das rodovias SP-310 (Washington Luiz), entre as cidades de São Carlos e Mirassol, na região de São José do Rio Preto; SP-326 (Brigadeiro Faria Lima), de Matão a Bebedouro, e SP-333 (Carlos Tonani, Nemésio Cadetti e Laurentino Mascari), de Sertãozinho a Borborema, lá pra perto das bandas do Tietesão.

Finalmente, algo que serve para toda comunidade. A (feliz) inicitiva mostra que as concessionárias podem deixar de ser simples cobradoras de exorbitantes pedágios, fechadoras de caminhos e tolhedoras da liberdade de ir e vir. Tomara que muitas dessas crianças e jovens já tenham reencontrado seus lares, encaminhados por motoristas bons fisionomistas e com coragem de levá-los aos familiares.

Enquanto a Triângulo do Sol ajuda famílias infelizes, outra que apareceu no meu caminho também cobra caro (quase entreguei o dinheiro com as mãos ao alto) e mostra que está mais preocupada em faturar propaganda e sensibilizar as que ela pensa que são feias. No posto de pedágio, distribuía, semana passada, um folheto que vende depilação a laser. Na frente, retrato de uma mulher nua, deitada, escondendo os olhos, com o convite: “Acabe de vez com os pêlos indesejáveis! Axilas, buço, queixo, virilha, pernas, rosto”. Dentro, a fotogafia de uma laranja com casca e a promessa: “O fim das marcas deixadas pela celulite. Agora, estes furinhos estão com os dias contados.”.

Pregado no poste: “Terminou o mês de agosto”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *