Estrago de cada dia

Enfim, novidade numa feira de antiguidades. Dona Rose Marie Afonso Madeira, bisneta da Ponte Preta (ou neta?), foi à feirinha do Centro de Convivência e achou de comprar um velho exemplar da revista “Detetive” (lembra?). Publicação da editora ‘O Cruzeiro’, da raposa Assis Chateaubriand. (Ele usava a publicação, proibida a menores de 18 anos, para chantagear desafetos, inventando “causos’ policiais para manchar a reputação de inocentes que não lhe davam dinheiro).

O que ela tem nas mãos é um número de maio de 1956. Ouça o que está noticiado ali. Dona Rose, por favor, leia para nós, com aquele sotaque só seu, quando imita Jânio Quadros:

— Mosaico Policial, por Mário Mariano. ‘O vereador Mário Câmara apresentou uma grave denúncia: as crianças paulistanas estão bebendo leite com soda cáustica! Segundo o edil, as usinas de leite estão substituindo o limão pela soda cáustica, neutralizando com isso a acidez, Descobriu que em São Paulo, a produção diária de leite é de 200 mil litros, mas estão vendendo 250 mil. Na verdade, a soda cáustica pode ser utilizada nessa operação em doses rigorosamente científicas, mas segundo ainda o vereador Mário Câmara, os leiteiros paulistanos adicionam ao leite dose maior do que a permitida. Aproveita, assim, maior quantidade. A saúde das crianças é o que menos importa…’

Como se vê, a vontade de exterminar o povo sempre existiu. Governantes são explícitos: Fidel Castro, Bush, Nero, Hitler, Stalin, Mao Tse Tung, fora nossos corajosos ditadores militares mais Getúlio Vargas, que massacraram a educação para morrermos por ignorância. Daí, tantos erros de Português e de raciocínio cometidos por um povo que não lê, por isso não escreve e mal pensa. Dia desses, li na legenda de um filme: “Para que ela se ‘orgulheça’ de mim”. Um médico entrevistado pela Rádio Globo falou com a maior naturalidade: “O gesto desse cidadão é um exemplo de exemplaridade.”

Você acha que todos se sentem intimidados ao ler na placa que a praia está contaminada por “coliformes fecais”? Nem que vissem a m… fugiriam da água. Esta semana, duas notícias na mesma página de um jornal resumiram a tragédia:

  1. Jovens têm vergonha do próprio corpo.
  2. Um em cada cinco jovens não acaba o ensino fundamental.

(E nenhum jovem ou governante sente vergonha…)

Pregado no poste: ‘Se existe aprovação progressiva, para que estudar?’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *