Essas mulheres…(1)

Para se ver como a mulher é tratada ao longo da história, o Guilherme Nucci manda lá do Espírito Santo esta coleção de horrores. Começa hoje e termina amanhã.

Leis de Manu (Livro sagrado da Índia) – “Mesmo que a conduta do marido seja censurável, mesmo que este se dê a outros amores, a mulher deve reverenciá-lo como a um Deus. Durante a infância, ela deve depender de seu pai; ao se casar, de  seu marido; se este morrer, de seus filhos e se não os tiver, de seu soberano. A mulher nunca deve governar a si própria.”

Constituição Suméria – “A mulher que se negar ao dever conjugal deverá ser jogada ao rio.”

Código de Hamurabi (Século 17 a.C.): “Quando a mulher tiver conduta desordenada e deixar de cumprir suas obrigações do lar, o marido pode submetê-la à escravidão. A servidão pode até ser exercida na casa  de um credor do marido e enquanto durar, é lícito a ele contrair novo matrimônio.”

Zaratustra (Filósofo persa, século 7 a.C.) – “A mulher deve adorar o homem como a um Deus. Toda manhã, por nove vezes consecutivas, deve ajoelhar-se aos pés do marido e, de braços cruzados, perguntar-lhe: ‘Senhor, que desejais que eu  faça?’”

Péricles (Político democrata ateniense, século 5 a.C.) – “As mulheres, os escravos e os estrangeiros não são cidadãos.”

Confúcio (Filósofo chinês, século 5 a.C.) – “A mulher é o que há de mais corrupto e corruptível no  mundo.”

Demóstenes (Político ateniense, século 4 a.C.) – “ A mulher deve pedir ao marido, antes de ele morrer, que lhe designe um tutor, ou até, se for da conveniência dele, outro  marido.”

Aristóteles (Filósofo grego, século 4 a.C.) – “A natureza só faz mulheres quando não pode fazer homens. A mulher é, portanto, um homem inferior.”

São Paulo (Apóstolo, 67 d.C.) – “Que as mulheres estejam caladas nas igrejas, porque não lhes é permitido falar. Se querem ser instruídas sobre algum ponto, interroguem em casa os seus maridos.”

Tertuliano (Teólogo cartaginês, século 3) – “Mulher, és a porta do inferno. Foste a primeira violar a lei divina, a corromper aquele que o diabo não ousava atacar; és a causa da morte de Jesus Cristo.”

Santo Tomás de Aquino (Teólogo italiano, século 13): “Para a boa ordem da família, uns terão de ser governados por outros mais sábios; daí, a mulher, mais fraca quanto ao vigor da alma e forma corporal, estar sujeita por natureza ao homem, em quem a razão predomina. O pai tem de ser mais amado do que a mãe e merece maior respeito porque sua participação na concepção é ativa, e a da mãe, só passiva e material.”

Pregado no poste: “Político derrotado, uma satisfação; eleito, um perigo”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *