Essas campineiras maravilhosas

Nem poderia ser um sonho; foi, no máximo uma meditação muito profunda. E elas foram chegando, sorrindo e passando, um aceno, um beijo soprado e não paravam mais: Sílvia Simões Magro, Sílvia Brandalise, Sílvia Belluci, Olga Muller Batista Campos, Lídia Helvig, Lílian Nopper, Rosa, Estela, Mara e Beth Guido Rossi, Dirce Zanetti Rossi, Juary Grimaldi, Nina e Márcia Henriques, Guiomar, Maria Guiomar, Bia Cuyabano, Doca Marcicano Ramos, Elda, Albertina e Vanda Cecconi, Maura, Maria José de 32, Marina, Zinda, Adelisa, Cecilinha e Fernanda Maia (Gasmenga), Márcia Fortezza, Conceição da Macaca, a dama de Itanhanguã, Maria Saad, Regina Trinca, queridas Mariinha Mota Aguiar Zilda Rubinski, Quinita Ribeiro Sampaio, Auzenda Fratini, Marias de Lourdes Ramos e Pimentel, Lícia Pettine, Mirtes Padilha, Maria José Biaggio, Wilma César da Silveira, Amarilys Pilenso, Eclair Farah, Celina Duarte, Gladys Pierre, Celina Mesquita, Angelina, Maria Helena Valverde, Margot e Maitê Proença, Célia Farjallat, Cely Campelo (uma lágrima, muita saudade), Clélia Pires Barbosa, Marília Gabriela, Lídia Brondi, Regina Duarte, Joya Eliezer, Maria Amildes, Elvira ‘Bilê’ Henrique, Chica Pinterirch, Maria Lúcia Rangel Ricci (eterna ‘miss América’), Carminha Ramasco e Madalena Fagotti (eternas misses Campinas), Paula Pila, Cidinha Brenelli, Célia Bastos, Valéria Aparecida Godoy (sempre VAG), Carmen Rita Ludovice, Adelina Doná di Túlio, Aninha di Túlio, Maria Teresa Costa (terror dos medíocres), Mariazinha Boccaleti, Maria Volkart, Cecília Godoy e Cecília Godoy Matallo Pavani, Teresinha Ferrão (que rima alma e coração!), Linda, Teresa e Sílvia Véspoli, Dulce Pires de Camargo, Dulce Barnabé, Neuzita e Dona Nenê Godoy (nossa, que gente boa!), Mariana e Mirella Stancatto, Manuela e Ana Pousa, Sílvia Bolliger, Beth Fernandes, Clara de Oliveira, Paraguaia e Maria Batalhão (por que não?), Regina Lepreri, Teresa Higa, Lili Walbert, Leila Dória Lins, Olga Bergonzoni, Águeda Sarto de Nucci, Ancila Banwart, Albertina Dias Rosa, Jéssy Torquato, Joshico Morita, Lúcia Helena Smanio, Maria ‘Bonjour’ Rangel, Maria José Marques Camargo, Maria Magdalena Vidotti, Odete Sandrini Verinaud Mayer (uma lágrima, muita saudade), Terezinha Andrez, Maria Rosseto Bernardes de Souza, Josefa Caro Sanches, Maria Latif Chati…

São tantas! Nem caberiam em todos os sonhos. Neste Dia Internacional da Mulher, como campineiras, são, a um só tempo, todas as grandes mulheres do mundo. Cada campineiro conhece pelo menos uma de vocês. Feliz sou eu, que conheço todas essas e muitas mais. Por causa delas, o sonho não acabará.

Pregado no poste: “Com licença de maridos, noivos, amantes… namorados… um beijo, queridas”

One thought on “Essas campineiras maravilhosas

  • 11/01/2018 em 10:12 AM
    Permalink

    Só hoje li sua crônica,
    Você sempre se superando!
    Me senti honrada de estar na sua lista de Campineiras Maravilhosas!
    Aceito o beijo e retribuo com muito carinho e saudade.
    Teresa Véspoli

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *