Essa alma é imortal

Quem nunca ouviu falar nem vibrou com Odete Valentim Domingos, Argemiro Roque, Emil Rached, Marcel, Piantoni, Marlene Porto, Vera Mossa, Ana Farah, João Tojal, Luís Lalloni, Rodolfo Tella, Edivaldo ‘Cavalo’ Orsi, Sérgio Jesus Pacheco, Renato Righettto, César e Dino Pioli, Luís Carlos Erbetta, Carlos Marino, Conceição Jeremias, Elizabeth Cândido pode ser campineiro, mas é campineiro de meia tigela.

Essa turma boa e muitos, muitos mais, tão bons quanto eles, estão aprontando mais uma para honrar o nome desta cidade. Já que as autoridades (ir)responsáveis são burras, incompetentes, preguiçosas, coniventes ou covardes, quem já deu tudo, alguns até a vida, por Campinas, vai continuar se superando pela nossa terra, como sempre fizeram nas pistas, nas quadras, nos ginásios, campos ou nas salas de aula.

Com eles, a luz campineira brilhou em Jogos Regionais, Jogos Abertos, campeonatos paulistas, brasileiros, sul-americanos, mundiais, jogos panamericanos e Olimpíadas. Talvez o mundo se lembre mais deles do que muitos de nós.

Mestre Walter Bellenzani, jornalista como poucos, manda avisar que nasceu a Associação Campineira dos Atletas Veteranos, formada pelos melhores que esta cidade deu ao mundo, desde o tempo em que tinham o patrocínio exclusivo da “alma campineira”. Jogavam, corriam, pulavam, cortavam, saltavam, arremessavam como ninguém: sempre de olhos orgulhosos na bandeira da cidade, nunca na conta bancária. A riqueza deles é a nossa memória, nosso carinho, a eterna gratidão e uma admiração que não acabará nunca. Agora, eles prometem nova exibição, a mais bela, e até Deus estará na torcida aplaudindo essa gente.

Eles vão buscar a criançada nas escolas e nas ruas para mostrar a eles o exemplo de vida de cada um – afinal, vários também tiveram infância pobre e venceram com a ajuda desinteressada de grandes campineiros como eles. É uma campanha pela paz e contra as drogas. Será uma disputa em favor da vida das crianças que, agora, terão um timaço para jogar do mesmo lado. Quem puder ajudar é só ligar para o Walter: (0xx19) 241.01.31

Pregado no poste: “Situação atrasada + oposição retardada = nação perdida”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *