Ele merece?

Qual é o sucesso do Carnaval deste ano? “Índio quer apito” ou “Juiz quer casa paga pra morar”? Não se assuste se eles saírem pedindo “Me dá um dinheiro aí”. A marchinha favorita dos políticos é “Meu povo, eu quero mamar”. Se você der com algum político no clube, repare na cara de satisfação quando ele canta “Mais de mil palhaços no salão”. É uma homenagem aos eleitores. Se tiver estômago, responda: “Sonhei com você, que azar o meu, joguei e o bicho não deu…”. Ou então, aquela outra da Emilinha Borba: “Bota pra fora esse moço, que está no salão brincando, com pó de mico no bolso…”. Tempos inocentes: o pó era de mico e andava no bolso.

Marlene tem um sucesso sempre atual: “Lata d’água na cabeça, lá vai Maria…”. Quantas Marias, ainda desfilam pela cidade, no Carnaval e no ano inteiro? Com uma diferença: agora, a lata vai vazia na cabeça das Marias. Falta pouco para toda Campinas entoar “Tomara que chova, três dias sem parar; lá em casa não tem água e eu preciso me lavar.”. Nos anos 30s, Noel Rosa perguntava “Mas com que roupa, com que roupa, eu vou…”. A solução veio trinta anos depois: “Se não passar o calor, eu jogo a roupa fora!”.

Mais Emilinha: “Chiquita bacana lá da Martinica, se veste com uma casca de banana nanica.”. Hoje, se a mulata Globeleza vestir uma casca de banana naninca que seja, atiram pedra na coitada. Como não tem mais nada pra mostrar, no Carnaval do ano que vem, ela vai desfilar no avesso. Maliciosa, a letra da Chiquita continua: “Banana, menina, tem vitamina; banana engorda e faz crescer.”. Agora que usam banana em anúncio de camisinha, ela parou de fazer engordar e crescer…

Ainda tocam “Jardineira” ou ela caiu do galho com a Camélia? Moradores do Jaçanã e de Campinas perderam o “Trem das Onze” e todos os trens. O palhaço Arrelia (sua benção, querido!), tem uma inesquecível: “Quem foi que inventou o Brasil? Foi seo Cabral, foi seo Cabral; no dia 22 de abril, dois meses depois do Carnaval.”

Quinhentos anos depois, todo mundo sabe quem inventou o Brasil, mas ninguém descobriu quem inventou os brasileiros. Quem é o culpado?

Pregado no poste: “O povo também merece auxílio moradia?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *