É prata!

O Brasil ultrapassa a Argentina em número de mortes pela gripe suína. Agora, o placar é 488 X 439. Se essa olimpíada macabra acabasse agora, os Estados Unidos, como sempre, levariam a medalha de ouro (522 casos). Houve jornalista que deu a notícia vibrando com mais essa vitória nossa sobre ‘los hermanos’’. Alguns jornais estamparam a manchete com um ponto de exclamação. Será que na próxima partida pelas eliminatórias da Copa do Mundo, Galvão e Luciano, ufanistas como eles só, exaltarão mais esse feito? Outros sugerem começar o Hino Nacional saudando “O vírus do Ipiranga”…

Vírus que mudam de cara mais do que políticos, mas menos virulentos do que eles. Estão em toda parte, fechando o cerco ao nosso dia a dia. Cuidado ao usar torneiras, bebedouros, válvulas de descarga, balaustres dos ônibus, alças de caixão (porque quando um larga, o outro põe a mão…), barras de carrinhos de supermercados, maçanetas (até dos automóveis), trincos das geladeiras, cabos de bengalas ou de guarda-chuvas. Olho nas latinhas.

Nos clubes de striptease, não toque nos e nas strippers – nem em dinheiro (agora, depois do dólar, o real é o maior transmissor). Mouse e teclado de lan house, fone de orelhão, papel higiênico de banheiro público. Num encontro, de qualquer natureza, evite dar as mãos ou outras partes do corpo. Não divida copos, xícaras, cigarro e outras drogas. Será que a bomba do chimarrão, de tão quente, mata o vírus? Sei, não: nos estados bebedores do mate, a gripe entrou matando muito.

Não encoste em nada que alguém possa ter tocado antes. Portanto, evite pegar mercadorias nas prateleiras dos supermercados. Nos restaurantes, desconfie de talheres, copos e pratos – peça permissão para você mesmo lavar os utensílios na cozinha. Use álcool em gel antes e depois. Leve guardanapos de casa, de preferência feitos de papel. Pensando bem, só coma em casa, tudo.

Academias de ginástica: não entre nelas sem roupa de astronauta – você verá como emagrecer mais depressa. Use luvas nos aparelhos. Nos barbeiros e salões de beleza, o risco não está nas tesouras, pentes, escovas, secadores e pincéis de esmalte. O problema é a proximidade. Assim como no dentista. Nas praias e piscinas, comporte-se, não abuse: basta você ou o salva-vidas estar com a suína e os dois poderão morrer por causa de uma respiração boca a boca.

Pregados no poste: “Álcool em gel até na camisinha, porque o que arde cura e o que aperta segura”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *