Desculpem pelas nossas falhas

O jornalista Durval Braga, editor do “Jornal do Carro”, do Jornal da Tarde, é um grande profissional. Coleciona, desde que veio ao mundo da imprensa, falhas nossas cometidas no corre-corre da profissão. Pode rir à vontade, mas reconheça que a divulgação dessas mancadas é um exercício de humildade e uma prova de que ninguém é perfeito. O Durval conta os milagres e os santos, mas por causa do espaço, ficaremos nos ‘milagres’. Se você quiser conhecer os santos, telefone para ele: (011) 856.21.22.

“O servente Osmar de Oliveira Gardine, 33 anos, foi agredido com o próprio par de muletas por desconhecidos, no pátio da boate Túnel do Tempo, no Bonfim, em Campinas, nesta madrugada de madrugada. Ele contou à polícia que foi confundido pelos ocupantes de uma Variant com um vândalo que teria quebrado os vidros do carro do veículo.”

“No Maranhão, chove em praticamente todas as regiões. Os municípios mais chovidos são Joselândia e Penalva”.

“No desabamento, enquanto as retroescavadeiras retiravam quilos e quilos de terra, os três corpos esperavam a sete pés abaixo dos curiosos.”

“O rei Carlos e a rainha Sílvia, da Suécia, visitaram o hospital Sara Kubitschek, maior centro de reabilitação automotora da América Latina.”

“Um grupo de moradores tiveram uma idéia: em vez de plantar apenas árvores ornamentais nos canteiros das calçadas, eles passaram a plantar também árvores frutíferas. A idéia frutificou, ou melhor, frutificará, a partir do momento em que as árvores começarem a dar frutos.”

“Ulysses Guimarães ficou mais de dez minutos atravancado pela multidão; o suor borbulhava de sua careca.”

“A equipe estará realizando levantamento da área a fim de reivindicá-la para os 40 posseiros que lá vivem, alguns desde o século 18.”

“No dia 2 de novembro, quando se comemora o Dia dos Finados…”

“Em São Paulo, a fauna silvestre está semi-extinta por completo.”

“São Paulo é um contraste de coisas diversas.”

“O fogo é imprevisível, e quando os bombeiros chegam ao local, o incêndio já está ocorrendo.”

“Na greve dos motoristas e cobradores, o chão perto dos ônibus estava coberto de vidros, uma cena bonita, pois quando eles eram banhados pela fraca luz das lâmpadas de mercúrio, davam um brilho especial a toda aquela depredação. Os pneus dos ônibus, com aquele seu ar de superiores quando ameaçam os pequenos veículos particulares, permanecem imóveis, estáticos, impotentes. Eles estão vazios e parecem que se renderam na luta que travam todos os dias com o asfalto.”

“Ontem, Dia do Motorista, os caminhões Scania procuravam uns aos outros e ciumentamente afastavam do seu núcleo as outras marcas.”

“Na loja, foram constatados preços remarcados em vários produtos, até em aderentes íntimos.”

“Outro líder do movimento é Roberto Sebastião da Silva, classificado como marxista autônomo.”

“Seus colegas, segundo disse, consomem desde cachaça até maconha, incluindo algumas meninas.”

“No vôo da Cubana de Aviaçón, a única refeição a bordo era a aeromoça.”

“O seqüestro do empresário João Grandezi, ocorrido em Campinas quinta-feira, já está solucionado, mas seus seqüestradores não estão detidos nem o empresário foi solto.”

“Até hoje, Uberlândia, a maior cidade do Triângulo Mineiro, não dispõe de um plano-diretor para direcionar a sua desenvoltura.”

“Muitos diretores, como Flávio Rangel quando estava vivo, chegaram a estrear seus espetáculos no Teatro Municipal de Araraquara.”

“A advogada Drusiana Junqueira decidiu se tornar uma dona-de-casa de 300 metros quadrados, com dois quintais e dois filhos.”

“O deputado estadual e ex-coronel Emir Larangeiras (PSDB) tem relações íntimas com alguns dos PMs implicados na chacina de Vigário Geral.”

Pregado no poste: “Quer mais? Só amanhã”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *