Desclassificados

Os brasileiros devem estar sendo expulsos de Campinas. Pelo menos, quem só fala Português por aqui está boiando. Se não quiser morrer de fome, tem de fazer compra só no Mercadão ou almoçar no Pachola. Ali todo mundo entende se você pedir arroz, feijão, carne, batata, alface, ovo, toucinho, frango, queijo, açúcar, café, leite, amendoim. Fora dali, só apelando para um intérprete capaz de falar (sem sotaque, se nos olham com preconceito) raice, bin, mit, poteito, léruce, egue, beicon, xíquem, chize, xugar, cófi, milque, pinute…

Hoje em dia, quem freqüentar lanchonete sem dicionário de inglês debaixo do braço não come nem bebe. Se bobear, vai morrer apertado de fazer xixi procurando o banheiro. No comércio, então, se pedir “desconto”, a balconista não vai entender nada. Agora, se disser “off”, ela quebra o galho. Nome de loja em shopping center… parece o porão do aeroporto de Nova York. E no cinema? Logo, logo, vão botar legenda em filme brasileiro.

O máximo do requinte (pra não dizer outra coisa) saiu esta semana num anúncio de venda de apartamentos. Está inteirinho em inglês. Deve ser chique, porque fala em mortage, insurance, pool, gym, realty, leisure, value, increase, além de sauna e sales. Mas não é na Avenida Campos Salles, não. Parece que é lá pras bandas do Iguatemy. Ah! O apartamento tem nasdak, também. Já pensou morar num lugar com nasdak e leisure? O cachorro vai adorar.

Um amigo meu, o Paulo Vinha, leu o anúncio e comentou: “Isso não é pro bico de brasileiro, não! Deve ser apartamento importado, daqueles que passam em roliude. E digo mais: do jeito que vai, anúncio classificado para brasileiro só vai ter aluguel de barraco em favela, espaço embaixo de ponte, cantinho em buraco de rua, ou nos fundos da casa de cachorro em mansão.”. O nome da seção será “Anúncios desclassificados”. Exclusivos para nós, eternos colonos.

Pregado no poste: “Xixi dog”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *