Corpos (e almas) à venda

 

Desta vez não encontrei nenhum anúncio de armário embutido para vender. Mas já aconteceu. Folheando os classificados aqui do nosso Correio” , pensei que fosse achar anúncio de apartamentos importados. Estão cada vez mais sofisticados esses apartamentos — e esses anúncios. Antes, a seção de “Negócios e Oportunidades” trazia ofertas de coisas simples: tapetes, coleção de livros, toca-discos, geladeiras, televisores.

Hoje, são anúncios curiosos, difícil de se ver antigamente: guarda-costas; caseiro solteiro; gente pronta para trabalhar no Japão (por que não no Afeganistão?); certificado de conclusão de curso de 1º e 2º graus em 30 dias (já pode?); tosador banhista para o seu cachorro; automóvel semi-novo (semi-velho não é a mesma coisa?). No meus tempo de estudante, eram “professoras particulares”, mas acho que mudaram de nome, porque o anúncio que li é de uma “assessora pedagógica”. Chique, não? Espantoso: uma rede de ensino com 84 escolas no País oferece franquia a quem quiser tornar-se empresário (!). Antigamente, essa oferta seria para um educador. Mas como no Brasil escola deixou de ser estabelecimento de ensino para ser estabelecimento comercial, tem sua lógica.

Talvez por isso mesmo, já exista tanta gente oferecendo o corpo!

Uma pesquisa dessa seção ao longo do tempo dá uma boa tese sobre o perfil negociador, empreendedor (e degenerador?) da cidade.

Por exemplo: a garota de 19 anos, diz que é uma “morena completa” e liberada. Como seria uma morena “incompleta”? Outra esconde a idade, mas diz que é “loira safada”. Há aquela que  anuncia que é casada – será que o marido é solteiro? Surgiu também uma “transloira”. O que será isso? Uma mulher, que confessa 53 anos, com “nível superior”, procura homem entre 50 e 56 anos, “livre e culto, para compromisso”, mas alerta que ele precisa ter “pele clara”. Será que ela se esqueceu de dizer que é racista? Entre homens se anunciando na praça, aparece um “Boy”, que coloca alguma mensagem cifrada (22x6cm) ao lado do número do telefone…

Nesse emaranhado de anúncios vi um de causar dor no coração. Diz assim: “Fulana, 22 anos. Linda, inteligente, porque tem bom gosto.”.

Pregado no poste: “Inteligente?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *