Cesta básica – 2

Continuando as compras iniciadas ontem, com dona Olga Müller e seu Mário Baptista Campos, a gente deu uma passada na Casa das Vitaminas, ali na Campos Salles, perto do velho ponto de partida do Cometão e do Expresso Brasileiro (do seo Heitor Beltrão) para São Paulo. Suco de carambola, uma delícia. Seo Mário tomou “Caracálcio”. Lembra? Ovo cru, casca e tudo, batido com cerveja Caracu no liqüidificador. Por isso ele é forte desse jeito. Também havia a casa Cristália, na Conceição, com suco de tamarindo. Huuummm!

Sorvete? A Kibon acabara de chegar à lanchonete das Lojas Americanas: Ki-Show, Eskibon, Chicabon (Viva Cármen Miranda!), Banana Split, Sundae… Os casais de namorados iam à Sorveteria Sônia, na Barão de Jaguara, ao lado do Café do Povo. E eu, segurando vela para o doutor Mário e a dona Olga, que resolveram matar saudade. O sorvete da Capelli, na César Bierrenbach — insuperável. Chocolate? Sönksen e Kopehagen, também na Barão. Mas e a Donney e a Balalaika? Ganha um sorvete quem disser onde eram essas sorveterias. Ninguém mais se lembra delas, meu Deus! Nem eu.

Refrigerante, só no bar do seo Zé da Silva Lima, perto do Mercadão. Sinta a coleção: maçãzinha, tubaína, cerejinha, Caçulinha, Seven-Up, Crush, Grapete e a impagável Gengibirra, de Santa Bárbara d’Oeste (O Joaquim Daldin jura que ainda existe. Que saudade!).

Agora, vamos ao Mercadão. Antes de almoçar no Pachola, as últimas compras, que a sacola já está pesada: queijo, no Marchesini; Rinso,  Minerva, Campeiro ou Sol Levante, no Salim Murtada; verduras e legumes, na dona Maria e no seo Juca; cera Parquetina ou Colmeína, no seo Antônio Cecconi, e anil Colmann, no Dino.

Ih, vamos passar nas farmácias: a São Luís, na Conceição; a Popular e a Fabiano, dos ferroviários, no alto da Treze de Maio; a Noturna, que no começo só abria à noite, na Zé Paulino, e a do Carmo, na Rua do Sacramento. Listinha básica, da “farmacinha” de antanho: Cibalena, Fontol, pomada Minâncora, violeta de genciana, colubiasol, Rhum Creosotado, creme Rugol, loção Royal Brillard, Regulador Xavier, água végeto-mineral, sabonetes Lifebuoy e Cinta Azul e papel higiênico Tico-Tico.

Pregado no poste: “Volta, Campinas!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *