Campinas, Século 21

Manual de sobrevivência para o ano novo:

Por favor, não saia a passear pelas ruas do seu bairro.

Por favor, tranque-se em casa.

Tenha correntes em casa — uma para cada morador — para facilitar a ação dos ladrões que farão sua família de refém.

Se o motor do seu carro afogar no caminho, desça e corra. Não tente empurrá-lo.

Tenha sempre mais de um carro na garagem: o risco de os bandidos fugirem em mais de um é menor.

Não saia de casa sem escolta.

Não chegue em casa sem a companhia da polícia.

Se a campainha de sua casa tocar, por favor, não atenda.

Ao ver alguém que você não conhece na rua, fuja.

Se algum desconhecido lhe dirigir a palavra, grite por socorro.

Jamais use roupas alinhadas ou na moda, nem ao menos limpas e bem passadas. Finja-se de mendigo, para não ser assaltado.

Mas não ande maltrapilho, podem queimá-lo vivo.

Leve sempre dinheiro no bolso – é para não decepcionar o bandido.

Jamais convide amigos ou parentes para visitá-lo: eles podem ser assassinados antes de chegar à sua casa. Se possível, não tenha amigos nem parentes.

Se sua casa for assaltada não chame a polícia: se algum policial tiver de agredir os bandidos para defendê-lo, ele corre o risco de ser denunciado por desrespeitar os direitos humanos. E você será chamado de nazista ou, no mínimo, de reacionário.

Se os bandidos forem presos, seus comparsas os resgatarão da cadeia e, em bando, vão se vingar de você e da sua família.

Jamais defenda o aumento de policiamento na cidade: você pode ser chamado de repressor.

Se você descobrir que aquele vizinho novo e mal-encarado planta maconha no quintal, deixe pra lá. Não avise as autoridades nem tente o disc-droga. Os defensores da descriminalização das drogas vão acusá-lo de invasão de privacidade e de prejudicar o ganha-pão do seu vizinho. Os seus filhos e todos os jovens da comunidade que se danem.

Quando seus filhos saírem para a escola, beije-os. Pode ser a última vez…

Pregado no poste: “Pagar imposto para sustentar político?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *