Cadê?

Excelentíssimo Senhor Doutor José Roberto Magalhães Teixeira, Digníssimo Prefeito Municipal desta Cidade de Campinas:

Sei que o senhor não tem nada com isso, mas ando encafifado com o sumiço de uma obra de arte mui cara para nossa Campinas. Na minha infância, e portanto em sua juventude (juventude sua, prefeito, não de Campinas), essa obra me fascinava pela beleza e luminosidade. O senhor, como bom guardião das nossas preciosidades, se deve lembrar. Estou falando do esplendoroso lustre que dominava o palco e a cena do nosso demolido teatro municipal, construção de Orosimbo Maia, destruição de Ruy Novaes.

Zezé de 32, que o senhor conhece muito bem, me contou, certa vez, que o lustre, depois da última tragédia do grande autor grego Ruy Noaves, encenada no Municipal, foi visto (chorando ?) na capela de Santo Tomás de Aquino, lá na Escola de Cadetes. De fato. Se não estou delirando, há uns 15 anos, uma amiga, a Ana Luísa, casou-se  naquela igreja, e me lembro de ter visto o lustre brilhando no teto.

Agora, pouco antes do Natal, fui a um batizado na capela e o lustre não estava lá. Estou delirando ou lá nunca houve lustre algum ? Já sonhei com esse lustre. Certa vez, jurei que o lustre que ornamenta o supermercado Eldorado, na Rua Pamplona, em São Paulo, era o nosso. Examinando de perto, porém, é imitação.

Aquele lustre é uma das grandes dádivas da antiga Tchecoslováquia para o mundo, como a Martina Navratilova , o Ivan Lendl, o Emil Zatopek, o Masopust, o Franz Kafka e uma lapiseira que herdei do meu pai. Era todo de cristal, magnífico!

Prefeito, aonde enfiaram o lustre ?

O senhor poderia mandar procurar essa obra?

Se algum leitor puder nos ajudar nessa busca, agradeço. Quem conheceu nosso teatro e esperou a abertura do palco, iluminado por aqueles cristais, não o esquece, jamais. O senhor, prefeito, também se deve lembrar dele. Só que agora o senhor foi eleito para cuidar das nossas glórias e tem obrigação de redescobrir o lustre.

Quando encontrá-lo, por favor, não deixe que sumam com ele de novo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *