A melhor amiga do homem

Ela se chama Nina. Foi vedete das equipes de segurança dos Jogos Pan-americanos, no Rio de Janeiro, e, cobiçada pelo Comitê Olímpico Internacional, se bobear, desfilará pelas praças de esportes de Pequim, para ajudar na lisura das competições. Nestes tempos de polícia com fichas sujas no País inteiro, Nina é uma lição de honestidade, competência e eficácia. Não mata ninguém, não aceita propina (um chamego, até que ela aceita) nem negocia os produtos que apreende.

Nina é uma cadela que honra a corporação a que serve, o batalhão da Polícia Militar de Ribeirão Preto. É membro de uma das melhores matilhas treinadas do Brasil no combate ao crime. Ainda quinta-feira que passou, “não fosse ela, não teríamos descoberto tanta droga escondida num cômodo fechado por alvenaria na cidade de Guariba”, diz seu orgulhoso condutor, o soldado Ricardo Alexandre Cazarotti, do canil da polícia de Ribeirão.

Agora, em colaboração com cientistas da USP (sempre ela), Nina e suas companheiras, todas da raça Labrador, vencem novo desafio em benefício da Humanidade. Resumo da ópera: o homem faz xixi num frasco e o médico dá o frasco para uma das “meninas” do canil cheirar. Se ela se sentar, batata! O paciente está com indícios de câncer na próstata, na bexiga ou nos rins. Quem diria! Uma cachorra vai livrar os preconceituosos desse exame que pode salvá-los de uma das doenças que mais matam os “machos” burros de plantão.

Repito: enquanto aperfeiçoam as experiências, deixe que digam, que pensem, que falem; deixe isso pra lá; vá pra lá, o que é quem tem? Você não está fazendo nada demais. E o médico está fazendo tudo para salvar você. Se é ruim para o paciente, imagine para o doutor. Ou você prefere que seja uma doutora? Já pensou se ela usar unhas compridas? É melhor brincar um pouco, para ver se cai o preconceito — e trate de se cuidar. Mesmo sendo campineiro, ou por isso mesmo, dê o exemplo.

Pregado no poste: “Inclusão digital é outra coisa…”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *